• All
  • Ana Lúcia Merege
  • Cesar Alcázar
  • Duda Falcão
  • Sophia Abrahão
  • André Vianco
  • Mário de Andrade
  • Cândido Ruiz
  • José Cândido de Carvalho
  • Justiniano José da Rocha
  • José J. Veiga
  • Emília Freitas
  • Flavia Côrtes
  • Aluísio Azevedo
  • Flávia Muniz
  • Ignácio de Loyola Brandão
  • João do Rio
  • José Roberto Vieira
  • Álvares de Azevedo
  • Enéias Tavares
  • Lúcia Machado de Almeida
  • Augusto Emílio Zaluar
  • Flávio Medeiros Jr.
  • Bernardo Guimarães
  • Murilo Rubião
  • Júlia Lopes de Almeida
  • Sílvio Alexandre
  • Simões Lopes Neto
  • Fábio Fernandes
  • Modernistas
  • A. S. Franchini
  • A. Z. Cordenonsi
  • Affonso Solano
  • Afonso Arinos
  • Aline Valek
  • Ana Cristina Rodrigues
  • Braulio Tavares
  • Carlos Drummond de Andrade
  • Carlos Orsi
  • Carmen Sagenfredo
  • Carolina Cunha
  • Carolina Munhoz
  • Cassandra Rios
  • Chico Buarque de Holanda
  • Christian David
  • Coelho Neto
  • Dinah Silveira de Queiroz
  • Eduardo Spohr
  • Eric Novello
  • Erico Verissimo
  • Fausto Fawcett
  • Felipe Castilho
  • Gerson Lodi-Ribeiro
  • Gianpaolo Celli
  • Giulia Moon
  • Graciliano Ramos
  • Gustavao Brasman
  • Gustavo Melo Czekster
  • Gustavo Norris
  • Helena Gomes
  • Humberto de Campos
  • Ivanir Calado
  • Jeronymo Monteiro
  • Jim Anotsu
  • Joaquim Manuel de Macedo
  • Jorge Amado
  • Leandro Radrak
  • Leandro Reis
  • Lygia Bojunga
  • Lygia Fagundes Telles
  • Machado de Assis
  • Marcelo Amado
  • Marcelo Amaral
  • Marco DeBrito
  • Maria Firmino dos Reis
  • Max Mallmann
  • Menotti Del Picchia
  • Moacyr Scliar
  • Monteiro Lobato
  • Nelson de Oliveira
  • Nikelen Witter
  • Paulo Coelho
  • Pedro Bandeira
  • Raphael Draccon
  • Raul Bopp
  • Raul Longo
  • Reginaldo Prandi
  • Renan Carvalho
  • Richard Diegues
  • Roberta Spindler
  • Roberto de Sousa Causo
  • Romeu Martins
  • Rosana Rios
  • Rubens Francisco Lucchetti
  • Samir Machado de Machado
  • Santiago Nazarian
  • Tatiana Ruiz
  • Thiago Tizzot
  • Tiago P. Zanetic
  • Walter Tierno
  • Zora A. O. Seljan
  • Maria Alice Barroso
  • Ruth Bueno
Modernistas
  • Contos Gauchescos

    Simões Lopes Neto

    Com um estilo inigualável, Simões Lopes Neto (1865-1916) impõe-se como um dos grandes nomes da literatura rio-grandense.

  • Lendas do Sul

    Simões Lopes Neto

    Publicado pela primeira vez em 1913, Lendas do sul tornou-se, com o passar do tempo, o documento literário por excelência do nosso folclore.

  • Macunaíma

    Mário de Andrade

    Macunaíma, o herói sem nenhum caráter é um livro publicado em 1928 pelo polímata brasileiro Mário de Andrade, considerado a sua obra-prima.

  • Cobra Norato

    Raul Bopp

    Cobra Norato situa o autor como um dos maiores escritores de nosso país, que influencia até hoje, os caminhos da cultura nacional.

  • Fantoches

    Erico Verissimo

    Reconhecido como um dos clássicos brasileiros do século XX, Erico Verissimo estreou na literatura em 1932 com o volume de contos Fantoches.

  • Caminhos Cruzados

    Erico Verissimo

    Neste romance, Erico Verissimo narra episódios da vida de duas dezenas de personagens na Porto Alegre da década de 1930 e tece uma crítica incisiva aos desníveis sociais e à hipocrisia moral de nossa sociedade.

  • As Aventuras de Tibicuera

    Erico Verissimo

    Aqui estão as aventuras de Tibicuera, contadas por ele próprio. O herói narra sua fabulosa viagem através do tempo, que começou numa taba tupinambá, antes de 1500, e terminou num arranha-céu de Copacabana em 1942."

  • Vidas Secas

    Graciliano Ramos

    Vidas secas, lançado originalmente em 1938, é o romance em que mestre Graciliano ― tão meticuloso que chegava a comparecer à gráfica no momento em que o livro entrava no prelo, para checar se a revisão não haveria interferido em seu texto ― alcança o máximo da expressão que vinha buscando em sua prosa.

  • Viagem à aurora do Mundo

    Erico Verissimo

    Em férias num lugarejo tranquilo - São Silvestre -, o escritor Dagoberto Prata acaba por tornar-se o protagonista de uma história repleta de mistérios e descobertas, onde os segredos das origens do planeta, da vida e do homem lhe seriam revelados.

  • Noite

    Erico Verissimo

    A novela Noite é única na obra de Erico Verissimo. Isenta do caráter épico de O tempo e o vento, não pratica a crônica de costumes dos romances do "ciclo de Porto Alegre", não busca o realismo e não tem o tom de crítica e sátira política de O senhor embaixador e Incidente em Antares.

  • Dona Flor e seus dois Maridos

    Jorge Amado

    Um dos romances mais populares de Jorge Amado, levado com êxito ao cinema, ao teatro e à televisão.

  • Incidente em Antares

    Erico Verissimo

    Numa sexta-feira 13, em 1963, sete pessoas morrem em Antares. Mas os coveiros estão em greve, e os defuntos, insepultos, vagam pela cidade vasculhando a intimidade de parentes e amigos. Em sua condição de fantasmas, podem denunciar à vontade os segredos dos mandantes locais.